Utilização de cookies

Para otimizar e melhorar continuamente este website, a Daimler utiliza cookies. Ao continuar a utilizar o website, concorda com a utilização de cookies.

Poderá obter mais informações nas notas sobre cookies.
Motores BlueEFFICIENCY Power com Euro VI.
Citaro

Motores BlueEFFICIENCY Power com Euro VI.

No desenvolvimento de tecnologias de propulsão ambientalmente sustentáveis e inovadoras, a Mercedes-Benz está há muito tempo numa posição pioneira. Com os motores BlueTEC® eficientes e potentes foi possível reduzir nitidamente o consumo de combustível e emissões nocivas. Com a nova tecnologia BlueEFFICIENCY Power, a Mercedes-Benz define novos padrões.

Desenvolvida especialmente para a Europa, testada e comprovada sob as condições mais duras, do círculo polar ártico até à Europa do Sul, a tecnologia de propulsão inovadora BlueEFFICIENCY Power é utilizada no Citaro. Os motores OM 936, OM 936 h e OM 470 com 220 até 290 kW cumprem a nova norma de emissões Euro VI mesmo dois anos antes da entrada em vigor. O motor potente e eficiente, preparado para o futuro, garante uma redução drástica dos óxidos de azoto e das partículas nos gases de escape. O Citaro é o pioneiro da geração de autocarros de carreira ambientalmente sustentáveis.

Os motores BlueEFFICIENCY Power com BlueTEC® 6 convencem não só através de uma sustentabilidade ambiental elevada, mas também através de uma rentabilidade elevada. Pois apesar dos requisitos cada vez mais exigentes, foi possível manter o consumo de combustível nos habituais níveis baixos. Sem consumo acrescido apesar de Euro VI – assim é que a Mercedes-Benz coloca um novo marco. Isto foi conseguido graças à tecnologia Common Rail, entre outros fatores. Para além das emissões baixas devido à combinação de tecnologia SCR, recirculação dos gases de escape orientada para a necessidade e filtro de partículas, a dinâmica elevada dos motores com o novo sistema turbocompressor também é topo de gama. Para potência máxima, elevada suavidade de funcionamento e comportamento de condução confortável.

Mercedes-Benz OM 936 h

Mercedes-Benz OM 936

Mercedes-Benz OM 470

Quando o veículo é travado, os alternadores fornecem eletricidade gratuita (recuperada da inércia), que é armazenada nos condensadores. Ao arrancar com o autocarro, os condensadores alimentam a rede de bordo. Durante este período, os alternadores ficam em ralenti, não exercendo força (binário) sobre o motor.

Exemplo Citaro G e CapaCity L.

Exemplo Citaro. 


O que compensa mais para as empresas de transporte e o ambiente: modelos de autocarro híbrido próprios ou tecnologia híbrida rentável como equipamento opcional?

A Mercedes-Benz optou por uma unidade de acionamento híbrida inovadora, disponibilizando mundialmente pela primeira vez a tecnologia híbrida como equipamento opcional para uma larga gama de autocarros urbanos com motores diesel OM 936 e motores a gás natural M 936. Em vez de dispendiosos autocarros híbridos próprios, é assim possível aproveitar uma tecnologia híbrida económica e eficiente para numerosos modelos das séries de autocarros urbanos Mercedes-Benz. A unidade de acionamento híbrida eficiente e compacta foi desenvolvida especialmente para as exigências do transporte de carreira nos centros urbanos. Suporta os motores diesel e a gás natural otimizados no consumo dos nossos autocarros urbanos, o que significa rentabilidade e sustentabilidade..

A utilização da nossa unidade de acionamento híbrida não dá quaisquer problemas ao condutor e às oficinas, uma vez que as alterações no veículo base são mínimas com a seleção do equipamento opcional "unidade de acionamento híbrida". Desta forma, a nossa tecnologia híbrida é também económica na aquisição. Com a unidade atinge-se uma poupança de combustível até 8,5%, dependendo do percurso e da versão do veículo. Assim é possível compensar os custos adicionais dentro de poucos anos, e o meio ambiente é beneficiado desde o início com a nova tecnologia.

O sistema híbrido compacto torna o seu autocarro urbano num veículo versátil altamente rentável e ecológico. Assim aposta na combinação perfeita de rentabilidade e sustentabilidade. 

A unidade de acionamento híbrida tem uma construção simples e robusta: um motor elétrico em forma de disco é integrado na cadeia cinemática entre motor e caixa de velocidades No tejadilho estão instalados dois acumuladores de energia. Além disso, existe o transformador de tensão e uma gestão de arranque inteligente com a gestão do motor adaptada. O motor elétrico e o transformador de tensão dispõem de um circuito de refrigeração independente.

Há um fator importante: Em analogia com o ligeiro de passageiros com acionamento híbrido da Mercedes-Benz, a nossa tecnologia de acionamento híbrida dispõe de uma rede elétrica de 48 V separada. Ou seja, dispensamos uma rede de alta voltagem complicada e dispendiosa, com todos os requisitos de segurança necessários para tal.

O funcionamento do sistema é tão simples quanto a sua construção: quando o autocarro anda por inércia ou em travagem, o motor elétrico funciona como alternador, gerando energia elétrica sem gastar combustível. A eletricidade assim produzida é guardada como energia elétrica nos condensadores

Em situações de carga, por exemplo no arranque, nas chamadas fases de efeito boost, o motor elétrico apoia o motor diesel ou de gás natural com o seu binário usando a energia dos condensadores. Desta forma, o motor de combustão é aliviado, consumindo menos combustível.

Os motores com unidade de acionamento híbrida correspondem aos motores de combustão interna, no que diz respeito aos valores de potência. O binário gerado pelo motor elétrico na fase de efeito boost é integralmente aproveitado para poupar combustível. Se houver energia suficiente armazenada nos condensadores, o motor elétrico apoia também o funcionamento em ralenti, melhorando assim o rendimento do motor de combustão interna.

Para melhorar o comportamento de arranque é introduzido o novo Power Boost System (PBS). Em breve, este requinte tecnológico estará disponível para o motor com 260 kW de potência. Especialmente em regiões com uma topologia exigente, o sistema garante um melhor "comportamento de sprint" no arranque. Para tal, o Power Boost System injeta ar comprimido do sistema de ar comprimido de série na conduta de admissão do motor, proporcionando assim um breve aumento do caudal de ar. Isto aumenta por breves momentos o binário de arranque, o que é uma mais-valia inestimável para paragens em subidas.

*Equipamento opcional