O novo Intouro

Intouro hybrid

Nova propulsão para mais rentabilidade: Com o módulo híbrido, o Intouro hybrid poupa até cinco por cento de combustível, sendo por isso o especialista no trânsito interurbano urbano.

O Intouro da Mercedes-Benz sublinha a sua eficiência excecional na nova versão híbrida. Consciente em termos de custos, versátil e fiável, é adequado para uma variedade de aplicações. Com o motor elétrico adicional, torna-se agora ainda mais valioso para si - especialmente no trânsito interurbano próximo da cidade. onde pode reproduzir de forma ideal as suas características de poupança de combustível.

Utilize o trânsito de para-arranca para recuperar energia. No novo Intouro hybrid da Mercedes-Benz, um motor elétrico adicional trabalha como alternador nas fases de travagem e de impulso do autocarro. A corrente convertida da energia de travagem fica novamente disponível para apoiar o motor de combustão em ralenti, no arranque, mas também na aceleração. Isto pode poupar até cinco por cento de combustível, sobretudo no serviço regular, de shuttle ou de pequenos percursos. Assim, o Intouro hybrid reembolsa os seus custos de investimento gradualmente a cada paragem. Agora disponível para os modelos Intouro, Intouro M e Intouro K.

A tecnologia híbrida do Intouro hybrid é tão simples quanto convincente. A energia gerada através da recuperação é armazenada em condensadores, também conhecidos como Supercaps. Estes são ideais para a alternância contínua entre a carga e a descarga ao parar e arrancar. O segundo componente central da sua propulsão híbrida passo a passo é o motor elétrico. No Intouro hybrid, o agregado é utilizado entre o motor de combustão interna e a caixa de velocidades automática. A sua potência é de 14 kW, o binário é de 220 Nm. O motor elétrico apoia o motor de combustão interno com uma elevada solicitação de potência. No entanto, não serve para aumentar a potência máxima, pelo que as indicações relativas à potência e ao binário do autocarro interurbano permanecem inalteradas. Pelo contrário, o motor elétrico alivia o motor de combustão interno, o que reduz significativamente o consumo de combustível. Em comparação com outras motorizações híbridas, o Intouro hybrid prescinde de uma tensão desnecessária: em vez de uma complexa rede de alta voltagem, dispõe de uma rede separada de 48 volts. Faz parte da tecnologia de baixa voltagem e, por isso, não é perigoso no manuseamento. Também aqui o novo Intouro hybrid mostra-se do seu lado descomplicado.

O veículo com sistema híbrido de 48 V convence com uma maior rentabilidade e sustentabilidade graças ao menor consumo de combustível e à redução das emissões de gases de escape. Para o efeito, o motor diesel é apoiado pela força motriz de um módulo híbrido de alta eficiência. O motor elétrico de 14 kW do módulo gera energia ao desenrolar e travar, apoiando assim o motor diesel no arranque e ao ralenti. O sistema dispõe de uma gestão energética autónoma e, consequentemente, um comportamento de condução inalterado e operação habitual para o condutor.

Tecnologia descomplicada sem rede de alta voltagem: Em vez de uma complexa rede de alta voltagem, dispõe de uma rede separada de 48 volts. Esta faz parte da tecnologia de baixa voltagem e não é perigosa no manuseamento.

O sistema é composto por um motor elétrico, um inversor (ondulador), dois módulos de memória (Mild Hybrid Storages) no tejadilho e um circuito de refrigeração adicional para o motor e inversor elétrico. O motor elétrico em forma de disco e com uma construção muito robusta, está integrado entre o motor de combustão interna e a caixa de velocidades automática. Trabalha, entre outros, na desaceleração do autocarro como alternador e converte a energia impulsiva em energia elétrica - na travagem e na desaceleração do gás (recuperação). A energia gerada é armazenada como energia elétrica nos módulos de acumulação.

Assim que o autocarro arranca, o motor elétrico apoia o motor diesel com o seu binário - a chamada fase de efeito boost. Desta forma, o motor de combustão interna tem de aplicar temporariamente menos potência no arranque, poupando assim combustível. Adicionalmente, o motor elétrico apoia o funcionamento ao ralenti. Isto melhora a eficiência do motor de combustão interna e contribui para uma redução significativa do consumo de combustível e, consequentemente, das emissões. O conceito de segurança do sistema híbrido baseia-se na baixa tensão de 48 V CC (corrente contínua). Desta forma, é possível prescindir de formações abrangentes de condutores e do pessoal da oficina, bem como de ferramentas especiais ou de peças sobressalentes especiais.