Utilização de cookies

Para otimizar e melhorar continuamente este website, a Daimler utiliza cookies. Ao continuar a utilizar o website, concorda com a utilização de cookies.

Poderá obter mais informações nas notas sobre cookies.
Condução segura
CapaCity & CapaCity L

Condução segura

Sobretudo no trânsito urbano, os perigos nem sempre são previsíveis. Tanto mais importante é, portanto, a tomada de medidas para prevenir um acidente. A Mercedes-Benz equipou o autocarro urbano CapaCity com um grande número de funcionalidades de segurança que ajudam a dominar situações de condução críticas.

O CapaCity e o CapaCity L prestam apoio ao condutor com inúmeros sistemas de assistência. O controlo de tração (ASR) evita a patinagem das rodas de tração. Com o sistema de travagem eletropneumático (EBS), a distância de paragem diminui significativamente, uma vez que os travões reagem de forma mais rápida e precisa. O Sideguard Assist e o Preventive Brake Assist asseguram intervenções de travagem e manobras preventivas.

O ASR impede a patinagem das rodas de tração de duas maneiras. Por um lado, o ASR minimiza a patinagem das rodas com intervenções doseadas na travagem. Por outro, o binário do motor é regulado através do "pedal do acelerador eletrónico". Mesmo com o acelerador a fundo, em situações críticas, o motor disponibiliza apenas a potência que as rodas de tração conseguem transmitir – uma grande vantagem para a segurança de arranque e estabilidade de condução.

No arranque, os binários que atuam sobre as rodas de tração e as rotações das rodas são monitorizados. A distribuição do binário é controlada de forma a impedir a patinagem. Desta forma garante-se sempre um fluxo de força ideal.

O ASR apoia o condutor ao minimizar a patinagem das rodas de tração na aceleração e, assim, o perigo de uma derrapagem lateral da traseira do veículo (tração traseira). Especialmente nos motores de binário elevado, o ASR oferece desta forma mais conforto e mais segurança no arranque – nomeadamente numa faixa de rodagem com aderência variável.

O modo de funcionamento do ABS: as rodas têm sensores que reconhecem a respetiva rotação da roda e enviam a informação para uma unidade de controlo central. Nas travagens, se for atingido o ponto sensível de bloqueio das rodas, a roda é mantida neste mesmo limiar através da variação da pressão. Em apenas um segundo, a pressão de travagem pode ser aumentada e reduzida várias vezes.

Na travagem, todas as forças que atuam sobre as rodas e o comportamento de rolamento são monitorizados continuamente. As forças de travagem que atuam sobre as rodas são distribuídas de forma a impedir o bloqueio das rodas, mantendo a capacidade direcional do veículo.

Em dezembro de 1970, a Mercedes-Benz apresentou o primeiro ABS com regulação eletrónica do mundo – uma revolução na segurança de condução e rodoviária. Através de intervenções eletrónicas seletivas na travagem, consegue-se manter as rodas sem bloqueio permanente. Desta forma é minimizado o risco de perder a estabilidade direcional, e o veículo pode ser direcionado na direção de marcha desejada, mesmo durante uma travagem a fundo. A tecnologia ABS forma a base para outros desenvolvimentos nos sistemas de segurança eletrónicos, tais como o programa eletrónico de estabilidade (ESP®) ou o assistente de travagem (BAS).

A luz direcional aumenta nitidamente a segurança devido às condições de visibilidade noturna melhoradas ao virar em cruzamentos e rotundas, bem como nas manobras em marcha à frente e atrás.

A função ativa-se automaticamente a velocidades até cerca de 40 km/h, quando os faróis principais estiverem ligados, ao ativar os piscas ou virar o volante. Para tal, é ativado um dos faróis de nevoeiro para iluminar uma área lateral à frente do veículo que não é iluminada pelos faróis principais. A eletrónica inteligente liga e desliga a luz direcional com intensidade reduzida. Desta forma, o olho tem tempo para se adaptar às situações de iluminação alteradas.

Caso o veículo entre num estado de condução instável, por exemplo, numa faixa de rodagem com gelo, o amortecimento da articulação é acionado de forma rápida e consoante a necessidade. Deste modo, o autocarro articulado é estabilizado muito rapidamente dentro das possibilidades físicas, evitando o balanceamento ou até mesmo a derrapagem da secção traseira, com o temido "efeito de canivete". Assim, o novo comando da proteção da articulação ATC é o único do seu género a alcançar um efeito semelhante ao do comando do programa eletrónico de estabilidade (ESP®).

Citaro G, Teste de inverno da proteção da articulação, 2014 Rovaniemi

O CapaCity é o melhor exemplo de que a dimensão de um veículo e a sua manobrabilidade não têm de ser incompatíveis. Ambos os modelos, tanto o CapaCity como o ainda mais longo CapaCity L, são fáceis de manobrar. Ao mesmo tempo, a segurança está, obviamente, integrada de série na Mercedes-Benz.

O comando do ângulo da articulação Articulation Turntable Controller (ATC) de condução dinâmica assegura um comportamento de direção ideal, elevada estabilidade e manobrabilidade. Com o auxílio do ATC, o CapaCity é estabilizado muito rapidamente dentro das possibilidades físicas, evitando o balanceamento ou até mesmo a derrapagem da secção traseira. Deste modo, o comando do ângulo da articulação ATC alcança um efeito semelhante ao do programa eletrónico de estabilidade (ESP®), o que significa um nível de segurança ainda mais elevado para os autocarros articulados. Assim, o comportamento de direção do CapaCity é praticamente idêntico ao de um veículo sem reboque.

Proteção da articulação Mercedes-Benz, autocarro articulado Citaro G/CapaCity L

Proteção da articulação, ângulo máximo de 54°

O controlo dinâmico ATC regula o amortecimento hidráulico da articulação rapidamente e em função das necessidades, dependendo, entre outros, do ângulo da direção, do ângulo da articulação, da velocidade e da carga. Para o efeito, o ATC acede aos dados do CAN bus.

O resultado: ao contrário do habitual amortecimento básico acentuado da articulação, que leva a uma forte inclinação e subviragem em curvas, bem como a um desgaste aumentado dos pneus no eixo dianteiro, a articulação deste veículo movimenta-se, no habitual estado de condução estável, quase livremente e é amortecida apenas pelo atrito dos elementos.

No caso de perigo iminente, a reação correta do condutor é tão importante como o equipamento técnico do veículo. A base ideal para isto são as formações de segurança OMNIplus. Aqui está no centro das atenções, entre outros, o conhecimento prático do comportamento do veículo em situações limite.